Debate Religioso
Bem vindo
Debate Religioso

Este forum foi criado com intuito de partilhar o conhecimento religioso, o interece é difundir a verdade com os irmãos do mundo inteiro.

Bem vindo ao forum. Para duvidas e sugestões. Envie no meu e-mail fatah.anacletobebane@gmail.com ou pelo whatsap +258 845547551
Buscar
 
 

Resultados por:
 

 


Rechercher Busca avançada

Palavras chave

Últimos assuntos
» SURA AL-FATIHA
Sex Jun 23, 2017 1:46 am por Admin

» SURA AL IKHLASS (112)
Sex Jun 23, 2017 1:24 am por Admin

» Ayat Kursi
Qui Jun 15, 2017 9:57 pm por Admin

» De um Muçulmano para o outro
Seg Jun 12, 2017 12:43 am por Admin

» AS QUATRO LUZES DO PROFETA MUHAMMAD (S.A.W)
Sab Jan 21, 2017 1:10 pm por Admin

» O ALCORÃO REVELADA AO PROFETA CONTINUA O MESMO DE HOJE
Seg Jan 02, 2017 6:29 pm por Admin

» A ORIGEM DA MANIPULAÇÃO DA BIBLIA, O INICIO DA TRINDADE
Dom Dez 25, 2016 2:46 pm por Admin

» Eu quero ser Muçulmano(a)
Seg Dez 05, 2016 12:36 pm por Admin

» O NAMORO NO ISLAM
Seg Maio 23, 2016 10:29 pm por Admin

Agosto 2017
SegTerQuaQuiSexSabDom
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031   

Calendário Calendário

As palavras-chave mais marcadas


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

A ORIGEM DA MANIPULAÇÃO DA BIBLIA, O INICIO DA TRINDADE

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

Admin


Admin
A ORIGEM DA MANIPULAÇÃO DA BIBLIA,  O INICIO DA TRINDADE

Este tema tem como intuito trazer a verdade que muitos desconhecem da biblia, e traz aos leitores provas de que a biblia foi de facto adulterada.

A biblia que temos nos dias de hoje sofreram algumas alteraçoes, dos quais tiverao inicio apartir do primeiro consicio, do qual chefiado por "Constantino I" denomido O CONSILIO DE NICEA no ano 325 

325 D.C – É realizado o Concílio de Nicéia, atual cidade de Iznik, província de Anatólia ( nome que se costuma dar à antiga Ásia Menor ), na Turquia asiática.

Foram aproximadamente 300 bispos ao Concílio de Nicéia. Constantino visava dotar a Igreja de uma doutrina padrão, pois as divisões, dentro da nova religião que nascia, ameaçavam sua autoridade e domínio. Era necessário, portanto, um Concílio para dar nova estrutura aos seus poderes.

E o momento decisivo sobre a doutrina da Trindade ocorreu nesse Concílio. A primeira manipulação biblica foi converter um HOMEM EM DEUS. Trezentos Bispos se reúnem para decidir se Cristo era um ser criado ( doutrina de Arius ) ou não criado, e sim igual e eterno como Deus Pai ( doutrina de Atanásio ). 

A igreja acabou rejeitando a idéia ariana de que Jesus era a primeira e mais nobre criatura de Deus, e afirmou que Ele era da mesma "substância" ou "essência" ( isto é, a mesma entidade existente ) do Pai.

 Assim, segundo a conclusão desse Concílio

  • há somente um Deus, não dois; 
  • a distância entre Pai e Filho está dentro da unidade divina, 
  • e o Filho é Deus no mesmo sentido em que o Pai o é. 
  • Dizendo que o Filho e o Pai são "de uma substância", 

e que o Filho é "gerado" ("único gerado, ou unigênito", João 1. 14,18; 3. 16,18, e notas ao texto da NVI), mas "não feito", o Credo Niceno, estabelece a Divindade do homem da Galiléia, embora essa conclusão não tenha sido unânime.

 Os Bispos que discordaram, foram simplesmente perseguidos e exilados. A trindade até hoje conhecida, prevaleceu porque quem ousasse em descordar eram perceguidos e torturados até a morte.

Depois ouveram varios outros consicilios, O Concílio Ecumênico de Constantinopla (553) decretou que Jesus, além de ser um homem, é também outro Deus, o que gerou a maior polêmica de todos os tempos do cristianismo.

Os teólogos trinitários dizem que as pessoas é que são três, mas que Deus é um só. Mas eles se contradizem, afirmando contundente e dogmaticamente que Jesus é Deus igual ao Deus Pai todo-poderoso, o único Deus. Ademais, ensinam que o Espírito e verdadeiro Santo é também outro Deus.

 E ensinam que esse assunto é contraditório, porque é mistério de Deus. Na verdade é mistério deles, pois foram eles que criaram essa e outras doutrinas contraditórias transformadas em dogmas por eles. E, na época da Inquisição, quem negasse um dogma morria na fogueira. Por isso, eles estão aí até hoje como sendo a base do cristianismo, mas são também a causa principal da própria crise do cristianismo! O espiritismo é a exceção, pois se fundamenta naquele cristianismo anterior aos dogmas. Daí ser chamado também de “cristianismo redivivo”.

Abordaremos, nesta matéria, Jesus e o Deus único e verdadeiro, com base em textos bíblicos.
“(...) Meu ensino não é meu, e sim daquele que me enviou” (são João 7: 16). O que envia é superior ao enviado. E foi Deus, o Pai, que enviou Jesus, Filho de Deus e nosso irmão maior. E porque Ele é um homem, é chamado também de “Filho do Homem”.
“E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste” (João 17: 3). O que enviou Jesus, o Filho de Deus, é que é o único Deus verdadeiro, o Pai.

Jesus, ao ressuscitar ou aparecer (“ressuscitar” é sinônimo de “aparecer”), aparece a Maria Madalena, dizendo-lhe: “(...) Mas vai para meus irmãos, e informe-lhes que eu subo para meu Pai e vosso Pai, Meu Deus e vosso Deus” (João 20: 17).

 
Constantino decretou que qualquer um que fosse apanhado com documentos arianistas estaria sujeito à pena de morte.
Mas a decisão da Assembléia não foi unânime, e a influência do imperador era claramente evidente quando diversos bispos de Egito foram expulsos devido à sua oposição ao credo. Na realidade, as decisões de Nicéia foram fruto de uma minoria. Foram mal entendidas e até rejeitadas por muitos que não eram partidários de Ário. Posteriormente, 90 bispos elaboraram outro credo ( O "Credo da Dedicação" ) em, 341, para substituir o de Nicéia. (...) E em 357, um Concílio em Smirna adotou um credo autenticamente ariano.

Portanto, as orientações de Constantino nessa etapa foram decisivas para que que o Concílio promulgasse o credo de Nicéia, ou a Divindade de Cristo, em 19 de Junho de 325. E com isso, veio a conseqüente instituição da Santíssima Trindade e a mais discutida, ainda, a instituição do Espírito Santo, o que redundou em interpolações e cortes de textos sagrados, para se adaptar a Bíblia às decisões do conturbado Concílio e outros, como o de Constantinopla, em 38l, cujo objetivo foi confirmar as decisões daquele.

A concepção da Trindade, tão obscura, tão incompreensível, oferecia grande vantagem às pretensões da Igreja. Permitia-lhe fazer de Jesus Cristo um Deus. Conferia a Jesus, que ela chama seu fundador, um prestígio, uma autoridade, cujo esplendor recaia sobre a própria Igreja católica e assegurava o seu poder, exatamente como foi planejado por Constantino. Essa estratégia revela o segredo da adoção trinitária pelo concílio de Nicéia.

Os teólogos justificaram essa doutrina estranha da divinização de Jesus, colocando no Credo a seguinte expressão sobre Jesus Cristo : “Gerado, não criado”. Mas, se foi gerado, Cristo não existia antes de ser gerado pelo Pai. Logo, Ele não é Deus, pois Deus é eterno ! Espelhando bem os novos tempos, o Credo de Nicéia não fez qualquer referência aos ensinamentos de Jesus. Faltou nele um "Creio em seus ensinamentos", talvez porque já não interessassem tanto a uma religião agora sócia do poder Imperial Romano.

Mesmo com a adoção do Credo de Nicéia, os problemas continuaram e, em poucos anos, a facção arianista começou a recuperar o controle. Tornaram-se tão poderosos que Constantino os reabilitou e denunciou o grupo de Atanásio. Arius e os bispos que o apoiavam voltaram do exílio. Agora, Atanásio é que foi banido. Quando Constantino morreu ( depois de ser batizado por um bispo arianista ), seu filho restaurou a filosofia arianista e seus bispos e condenou o grupo de Atanásio.

Nos anos seguintes, a disputa política continuou, até que os arianistas abusaram de seu poder e foram derrubados. A controvérsia político/religiosa causou violência e morte generalizadas. Em 381 d.C, o imperador Teodósio ( um trinitarista ) convocou um concílio em Constantinopla. Apenas bispos trinitários foram convidados a participar. Cento e cinquenta bispos compareceram e votaram uma alteração no Credo de Nicéia para incluir o Espírito Santo como parte da divindade. A doutrina da Trindade era agora oficial para a Igreja e também para o Estado. Com a exclusiva participação dos citados bispos, a Trindade foi imposta a todos como "mais uma verdade teológica da igreja". E os bispos, que não apoiaram essa tese, foram expulsos da Igreja e excomungados.

Por volta do século IX, o credo já estava estabelecido na Espanha, França e Alemanha. Tinha levado séculos desde o tempo de Cristo para que a doutrina da Trindade "pegasse". A política do governo e da Igreja foram as razões que levaram a Trindade a existir e se tornar a doutrina oficial da Igreja. Como se pode observar, a doutrina trinitária resultou da mistura de fraude, política, um imperador pagão e facções em guerra que causaram mortes e derramamento de sangue.

As Igrejas Cristãs hoje em dia dizem que Constantino foi o primeiro Imperador Cristão, mas seu "cristianismo" tinha motivação apenas política. É altamente duvidoso que ele realmente aceitasse a Doutrina Cristã. Ele mandou matar um de seus filhos, além de um sobrinho, seu cunhado e possivelmente uma de suas esposas. Ele manteve seu título de alto sacerdote de uma religião pagã até o fim da vida e só foi batizado em seu leito de morte.

Costantino I foi um rei pagão assumido, e como rei influente adicionou dogmas pagãs da trindade, os três Deuses em um, era simplismente um dogma pagão ate ao momento que foi adicionado ao cristianismo.
Bibliografia: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Constantino



MANIPULAÇÃO NA TRADUÇÃO DA BIBLIA, CONFISSÃO DE SÃO JERÔNIMO
São Jerônimo, por Domenico Ghirlandaio
Padre latino , Apologista ,
Confessor e Doutor da Igreja
Nascimento c. 347 em Strídon , fronteira entre a Dalmácia e a Panónia
Morte 420 em Belém , Judeia
Veneração por Igreja Católica , Igreja Ortodoxa ,Comunhão Anglicana , Igreja Luterana , Ortodoxia Oriental
Principal templo Basílica de Santa Maria Maior , Roma , Itália
Festa litúrgica 30 de Setembro ( cristianismo ocidental )
15 de Junho ( cristianismo oriental)
Atribuições Leão , cruz , caveira , trombeta ,coruja, livros
Padroeiro: Arqueólogos, arquivistas, estudiosos da Bíblia ,bibliotecários, enciclopedistas, estudantes , tradutores
Portal dos Santos
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Nota: Para outras acepções, veja São Jerônimo .
São Jerónimo
ou Jerônimo
( Strídon , c. 347 - Belém , 30 de Setembro de 420 ), nascido Eusébio Sofrónio ( Sofrônio ) Jerónimo (em latim : Eusebius Sophronius Hieronymus ; em grego: Εὐσέβιος Σωφρόνιος Ἱερώνυμος) foi um padre e apologista cristão ilírio. É conhecido sobretudo como tradutor da Bíblia do grego antigo e do hebraico para o latim . É o padroeiro dosbibliotecários e dos tradutores , e patrono das secretárias (inclusive ambos comemorados no dia 30 de setembro ).
A edição de São Jerónimo, a Vulgata , é ainda o texto bíblico oficial daIgreja Católica Romana, que o reconhece como Padre da Igreja (um dos fundadores do dogma católico) e ainda doutor da Igreja. Nasceu em Strídon , na fronteira entre a Panónia e a Dalmácia (motivo pelo qual também é chamado de Jerónimo de Strídon ), no segundo quarto do século IV e faleceu perto de Belém , em sua cela, próximo à gruta da Natividade.
A Vulgata foi publicada cerca de 400 d.C., poucos anos depois deTeodósio I ter feito do cristianismo a religião oficial do Império Romano( 391 ).
É reconhecido pela Igreja Católica como santo e Doutor da Igreja, e como santo pela Igreja Ortodoxa Oriental, onde é conhecido como São Jerônimo de Stridonium ou Abençoado Jerônimo

"OLHE neste trecho para afirmar que Jerônimo teria adulterado o seu conteúdo na tradução do texto grego para o latino: " Obrigas-me fazer de uma Obra antiga uma nova… da parte de quem deve por todos ser julgado, julgar ele mesmo os outros, querer mudar a língua de um velho e conduzir à infância o mundo já envelhecido. Qual, de fato, o douto e mesmo o indouto que, desde que tiver nas mãos um exemplar, depois de o haver percorrido apenas uma vez, vendo que se acha em desacordo com o que está habituado a ler, não se ponha imediatamente a clamar que eu sou um sacrílego, um falsário, porque terei tido a audácia de acrescentar, substituir, corrigir alguma coisa nos antigos livros? (Meclamitans esse sacrilegum qui audeam aliquid in verteribus libris addere, mutare, corrigere). Um duplo motivo me consola desta acusação. O primeiro é que vós, que sois o soberano pontífice, me ordenais que o faça; o segundo é que a verdade não poderia existir em coisas que divergem, mesmo quando tivessem elas por si a aprovação dos maus". (Obras de São Jerônimo, edição dos Beneditinos, 1693, t. It. Col. 1425).

(história do Cristianismo), de Edward Gibbon, lemos: “Se o paganismo foi conquistado pelo cristianismo, é igualmente verdade que o cristianismo foi corrompido pelo paganismo. O puro deísmo dos primeiros cristãos foi mudado, pela igreja de Roma, para o incompreensível dogma da trindade. Muitos dos dogmas pagãos, inventados pelos egípcios e idealizados por Platão, foram retidos como sendo dignos de crença. O dicionário do Conhecimento Religioso menciona que muitos dizem que a trindade “ é a corrupção emprestada de religiões pagãs e enxertada na fé cristã”. E “O Paganismo no Nosso Cristianismo” declara: “A origem da (Trindade) é inteiramente pagã.
Há atualmente uma diversidade de ensinamentos tidos como verdadeiros. Mas uma coisa precisa ficar muito clara: De um lado temos os ensinamentos de Deus e do outro lado os ensinamentos dos homens.
Os reformadores Protestantes saíram da igreja papal mas trouxeram consigo algumas doutrinas pagãs. Doutrinas essas que são ensinadas com tal força e convicção, que continuam sendo consideradas verdades absolutas desde o tempo que CONTAMINARAM as doutrinas verdadeiras dos apóstolos. As falsas doutrinas são muito nocivas, pois resultam em uma igreja sem poder, que não transforma o mundo mas é facilmente transformada por ele.
Os reformadores ficaram diante de uma maravilhosa oportunidade quando se desvincularam de Roma “no papel”. Parecia que novamente a adoração mais pura e descontaminada, como era no início, estaria restaurada. Mas não foi assim que aconteceu, caro leitor. Os reformadores protestantes protestaram, protestaram, mas trouxeram da GRANDE E PODEROSA MÃE muito do seu paganismo.
Texto editado por Anacleto Bebane/ Abdul Fatah


Fontes: 
http://centrowhite.org.br/pesquisa/artigos/trindade-um-dogma-de-constantino/
http://www.evangelhoperdido.com.br/trindade-doutrina-paga-ou-biblica-parte-1/
http://tempodofim3.tripod.com/Finalmente.htm

Ver perfil do usuário http://www.islam.bloggeiro.com

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum